Marinheira de primeira viagem

Por Dejovu em

Na beira do cais, no Rio de Janeiro, estava uma maravilhosa loira gritando que iria se suicidar, até que apareceu um marinheiro que gritou:
– Moça, não faça isso com sua vida!
– Eu vou me jogar, a minha vida não presta – disse a loira, desesperada.
– Não! Você é linda e ainda tem muita vida pela frente! – dizia o marinheiro, tentando convencê-la – Olha, o meu navio está de partida para a Europa. Por que você não vem comigo, e depois pensa no que faz?
– Ah, não sei… – disse ela, indecisa, como toda boa loira.
– Se você chegar lá e ainda quiser se matar, pelo menos você conheceu a Europa!
– Ah, até que é uma boa idéia – disse ela, animando-se e acompanhando o marinheiro até um bote salva-vidas onde ela viajaria, clandestina.
O marinheiro ficou de trazer comida e água todas as noites pra ela. E assim foi durante mais de um mês. Ele trazia comida, água e como não resistia aos belos dotes da loira, aproveitava pra dar uma trepada.
Até que um dia o Capitão foi fazer uma inspeção nos botes e então se deparou com a linda loira, ficando boquiaberto:
– O que uma mulher como você faz por aqui?
E ela, sem outra saída, resolveu contar a verdade:
– Olha, eu estou aqui seguindo para a Europa porque um marinheiro me trouxe. Todas as noites ele me traz comida, água e nós damos uma trepada, e vai ser assim ate chegarmos à Europa. O senhor sabe se ainda falta muito?
– Olha moça, eu acho que ainda vai demorar um bocado – disse o Capitão – Esta é a barca que faz a travessia Rio-Niterói!

Autor: Autor Desconhecido

Categorias: Loira

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.