O expeão

Por Dejovu em

No funeral de um peão de obra, um sujeito, desconhecido da família, chorava copiosamente.

De repente a viúva se aproxima dele e pergunta:

— João era seu amigo?

— Amigo? João era como um irmão pra mim! Ele me adorava.

-x-x-x-x-x-x-

A ex-mulher de João abraçou o moço, que prosseguiu:

— As últimas palavras do João foram ditas pra mim…

— É mesmo? — perguntou ela, curiosa — E quais foram essas palavras?

— “Jorge, não mexe no andaimeeeeeeeeee…”

Autor: Autor Desconhecido

Categorias: Azarados

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.