Um novo dia

Por Dejovu em

Na varanda do meu quarto, vejo o nascer do sol,
Sinto inveja deste rio que recebe o teu calor
Estou só, a minha companheira é a solidão,
Acredito que terminará esta dor,
Serei livre,encontrarei a chave do meu coração
Ao amanhecer estarei feliz, vou romper estes grilhões
Do medo, da insegurança e solidão,vou livrar -me
Observando o horizonte, vejo inúmeras possibilidades,
Um novo dia para a esperança, 1 entre milhões
Ele estará certamente, a minha felicidade,
No meio da rua, num café,no meio do nada, havemos de cruzar
Estou calma,vejo o mundo a minha volta, nada do que foi é real,
Quero esquecer as mentiras os danos e prejuízos tudo, vou enterrar
Só quero a minha grande amiga, a que foi o meu porto de abrigo
Seu nome esperança,
Hoje sozinha vejo o nascer do sol na varanda do 17º andar é grande a tentação, mas não para mim,
já não sou criança,
esta solidão terá fim,
sou mulher de coragem, e espera por mim um novo dia repleto de esperança.

Autor: Helena Fernandes de Pina

Categorias: Reflexão

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.