Silêncio

Por Dejovu em

“QUEM SILENCIA MOSTRA QUE JÁ VENCEU, MESMO QUANDO O OUTRO LADO INSISTE EM GRITAR A SUA DERROTA”.

Olhe.
Sorria.
Silencie.
Vá em frente.

Lembre-se de que há momentos de falar e que há momentos de silenciar.

Escolha qual desses momentos é o correto, mesmo que tenha que se esforçar para isso.

Por alguma razão, provavelmente cultural, somos treinados para a (falsa) idéia de que somos obrigados a responder a todas as perguntas e reagir a todos os ataques.

NÃO É VERDADE!

Você responde somente ao que quer e reage somente ao que quer reagir.

Você nem mesmo é obrigado a atender seu telefone pessoal.

Falar é uma escolha, não uma exigência, por mais que assim o pareça.

Você pode escolher o silêncio.

Além disso, vocÊ não terá que se arrepender por coisas ditas em momentos impensados, como defendeu Xenocrates, mais de 300 anos a.c., ao afirmar:

“Me arrependo de coisas que disse, mas jamais do meu silêncio.”

Responda com silêncio, quando for necessário.

Use sorrisos, não sorrisos sarcásticos, mas reais.

Use o olhar, use o abraço ou use qualquer outra coisa para não responder em alguns momentos.

Você verá que o silêncio pode ser a mais poderosa das respostas .

E, no momento certo, a mais compreensiva e real delas.

Autor: Marcia Anime

Categorias: Reflexão

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.