Não sabes nada de mim

Por Dejovu em

Não sabes de nada, do que vai à minha alma:
Assim, aceita o que te dou, é o meu melhor!
Desconhece a minha alegria, o que me faz sorrir, o que faz chorar!
Minhas fantasias, os meus mais simples sonhos!
Os meus pequenos e tão grandes mundos, infinitos mundos…
Estes que tu não vês, mas que estão dentro de mim…
Onde danço neles num vai e vem como a brisa
Ou como uma bailarina num lindo rodopiar
Ao som das ondas sussurrando ao mar
Não sabes nada de mim, dos meus mundos!
Do meu céu de estrelas caídas, da minha noite enfeitada!
Da minha estrela acaso brilhando faceira que sem juízo
Enamorada por algum um cometa que se chama beija
Tão pouco consegues ver a minha lua linda
Que quando envergonhada, fica mais prateada!
Se eu pudesse te mostrar meus mundos
Tão lindos mundos do meu coração
Tu entenderias talvez onde em mim habita
A minha realidade ou a minha fantasia

Autor: Sandra Mello-Flor

Categorias: Reflexão

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.