A Estrada e a Ponte

Por Dejovu em

Numa simples e humilde estradinha que ligava várias cidades pequenas, único acesso daquelas comunidades, havia uma velha ponte de madeira.
Debaixo da velha ponte passava um riacho que na época das chuvas enchia-se o seu leito, e vez por outra, por pouco não cobria a velha ponte de madeira.
A velha ponte insatisfeita de tanto ver seu alicerce molhado constantemente pelas águas do riacho, passou a reclamar de sua sorte e pensou: “como pode uma estrada tão esburacada e de caminhos e curvas tão perigosas ter uma ponte de madeira tão linda como eu?”.
Tristonha com este seu destino, ela resolveu não mais permitir que as pessoas e os veículos transitassem por sobre sua estrutura, exigiria que melhorassem a estradinha por onde estava situada, fazendo assim, jus a sua beleza e serventia.
Após um período de estiagem, chegou a época das chuvas, e novamente o riacho encheu-se, molhando mais uma vez a base da velha ponte de madeira.
Amargurada pelo seu viver, recusou a servir as pessoas e as comunidades as quais necessitavam e, parte de sua estrutura desabou.
Satisfeita com sua atitude e egoísmo, era tudo alegria no seu íntimo, assim não permitiria mais que passassem pela estradinha esburacada.
Sorria no seu interior com a sua conduta !
Como a pequena estradinha ficou intransitável, logo apareceram os responsáveis para reparar os estragos que ali haviam ocorrido na base da velha ponte de madeira.
Imediatamente após cessarem as chuvas, vieram os maquinários e derrubaram a velha ponte de madeira, construindo em seu lugar uma nova ponte de concreto.
Assim, ocorre com muitas pessoas. Muitos de nós quando nos olhamos só enxergamos a nós mesmos, e não somos capazes de notar os nossos defeitos. Muitas vezes nos caminhos da vida o que nos liga à felicidade é uma estradinha simples e humilde com alguns buracos, e que não valorizamos o seu percurso …
Nós muitas vezes não percebemos os potenciais de nossos semelhantes. Preferimos isolar a ajudar alguém. Algumas vezes não somos notados pelos outros, e queremos chamar a atenção, como uma linda ponte de madeira que não liga a caminho algum.
Devemos aceitar o que somos na vida, reconhecer a beleza em nossa alma e auxiliar a todos a perceberem que eles podem superar as suas dificuldades também, mesmo que o pequeno riacho molhe sua base.
Se mantivermos simples e humildes como uma estradinha, seremos espelho para as outras pessoas, mostraremos que elas são suficientes para superar os obstáculos, e assim elas manterão a sua estrutura de pé, e ainda, teremos colhido os frutos da felicidade por estarmos sempre ao lado das pessoas que amamos.
E você ?
É uma linda ponte de madeira na vida dos outros ou uma estradinha simples e humilde que liga aos caminhos da felicidade ?
Pense nisso !!!

Autor: Soélis Sanches

Categorias: Metáforas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.