Ressentimentos

Por Dejovu em

Por que, meu amigo, neste momento trazes no coração, na alma, tanto ressentimento?
Ressentimento que se transforma em raiva, que se transforma em rancor, que se transforma em ódio e que envolve todo o teu ser em energias negativas que te embotam o pensamento, que te corroem a alma, que te tiram o discernimento, a razão, o bom senso, o sono, o sossego…
E te deixam nesta inquietude, neste desespero, atraindo para ti tantas outras energias mais negativas que as tuas próprias.
Pensas alcançar teu objetivo? Às vezes alcanças, quase sempre alcanças…
Mas o mal maior que estás fazendo, é para ti mesmo.
Então, neste momento, volta os olhos para dentro do teu próprio coração.
Plantaste, na verdade, tudo aquilo que estás colhendo agora.
Não és o ofendido, foste o ofensor. E por isto, neste momento, sofres desta maneira.
Recuar, retroceder, reerguer-te, tentar abrir uma brecha, por menor que seja, de reconhecimento das tuas falhas, neste momento, será uma pequena luz que adquirirás.
E com este trabalho, voltado para ti mesmo, revendo todos os teus passos, julgando a ti próprio e não àquele a quem odeias, verás como o alívio virá.
Verás como é bom reconhecer, verás como é bom aceitar, verás como o perdão traz a tranqüilidade, traz a paz, traz energias renovadoras que, com certeza, far-te-ão um grande bem.
Reflete e melhora-te.
Não julgues, porque não és julgado.

Perdoa!!!!

Autor: Autor Desconhecido

Categorias: Desculpas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.