Desculpa-me,

Por Dejovu em

Desculpa-me, lamento te dizer sou inteligente…
Não confundas o meu jeito delicado
Os meus gestos suaves o meu olhar manso
Não me julgues pela aparência ou delicadeza do meu falar
Não me subestime, eu sei lutar, e gritar ao ser agredida
Sei ser cruel quando me sinto injustiçada, desculpe-me
Gosto de ser doce e da calmaria,
sou sonhadora, gosto
De uma fantasia elas me dão vida
me alegram a vida
Mas sei distinguir a realidade dos meus devaneios
Peço-te não me magoes me olhe como uma flor
Mas nunca te esqueças, que flores tem seus espinhos.

Autor: Sandra Azevedo Mello

Categorias: Desculpas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.