Casa Divina

Por Dejovu em

Quero falar, com a parte divina que mora em mim. Queria expor o maior dos medos, a melhor esperança, colocar em contato direto todos meu melindre e insegurança.
Não sei se foi bom crescer… o crescimento dói, nos faz assumir atitudes ate então só os “velhos” tomavam, como ter responsabilidades, certezas, afazeres… Depois que descobri que DEUS habita em mim, meus receios duplicaram-se. Como fazer DEUS não errar, ser mesquinho, vaidoso, desaforado??? tem tanta coisa ruim ainda dentro de mim… essa vontade imensa, de gritar bem alto todos os palavrões que conheço, as verdades que magoam e tenho que engolir ,porque cresci e sei que não posso tomar papeis que não posso atuar.
Queria ser atriz, bem famosa, bem conhecida… meus fãs exigiriam minha participação em muitos papeis… em alguns seria princesa, tímida, bela, suave, em outros a megera, vilã , a madrasta sem coração e pudor. Poderia também ser a amante sem escrúpulos do magnata ou ainda a dona do cabaré da estrada… poderia ainda fazer o papel de mãe , delicada, responsável, mulher cheia de virtudes e que enfeita o lar e a vida de seu homem!!!
Mas nada disso sou… talvez uma pessoa que ainda não viu e viveu tudo o que precisava, não aprendeu ainda a diferença do vinho tinto do vinagre , do vermelho vida para o vermelho morte…. ferida exposta. cambaleante na vida.. sigo procurando meu lado DEUS.
Me contaram que ele tá aqui dentro, vivo, inteiro,, preciso só abrir a porta da consciência e deixa-lo livremente agir.. Consciência é um quarto fechado, pequeno, que ninguém sabe direito onde fica e o que guarda. A casa divina, tinha que ser melhor cuidada e usada, para não ficar exposta as traças e ao bolor dos anos.

Autor: Maria Cristina Tavares Seixas

Categorias: Crónicas e Textos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.