Crónicas e Textos

“Brasil mostra a tua cara”

Autor: Marco Antônio de Figueiredo – Advogado e Articulista

Como dizia o poeta, “já fiz coisas por impulso, já me decepcionei com pessoas quando nunca pensei me decepcionar. Já perdoei erros quase imperdoáveis, tentei substituir pessoas insubstituíveis e esquecer pessoas inesquecíveis. Mas vivi, e ainda vivo! Não passo simplesmente pela vida…”, por isso não dá para aceitar tantos mandos Ler mais…

Por Dejovu, Há
Crónicas e Textos

Lembranças

Autor: Walter Monteiro

O velho estava sentado no sofá, olhar distante e ruminando pensamentos. De vez em quando alisava a cabeça, relaxava e adormecia, ressonando alto. Ao lado, sobre a mesinha, o telefone preto e à frente, a velha televisão e os programas sem graça, dos anos sessenta. Uma brisa movia a cortina Ler mais…

Por Dejovu, Há
Crónicas e Textos

Daquilo que ainda não sei

Autor: Luis Dutra

Eu já previa que isso iria me acontecer pois tenho o costume de deixar tudo pra última hora. Trabalhos, compromissos, amores…Vendo uma imagem de dedicação quando na verdade usufruo do meu melhor quando a vida me sacode pelo colarinho. Por mais que eu seja participativo e quando me interessa um Ler mais…

Por Dejovu, Há
Crónicas e Textos

Jogos de azar

Autor: Luis Dutra

– Luis, isso aqui não é um jogo. – Sim, foi um jogo. E nós três perdemos no final. “The love is a losing game” . Sim, o amor é um jogo de azar, Amy Winehouse está certa. Amor é um jogo onde as apostas estão em 10 contra 1 Ler mais…

Por Dejovu, Há
Crónicas e Textos

E segue o baile

Autor: Luis Dutra

Então que acabe aqui essa situação ridícula de fingir que não sou da tua conta porque meu cinismo se esgotou neste exato momento. Que as confissões sejam feitas, as fotos publicadas, as cartas entregues e o choro contido vaze. extravase, arrase. Que cada um carregue os poucos trapos que ainda Ler mais…

Por Dejovu, Há
Crónicas e Textos

Silêncio

Autor: Sandra Azevedo Mello

No meu silêncio vou escutar Meu coração os seus gritos Em silêncio sentirei minhas lágrimas Que meus olhos deixam deslizar pelo meu rosto Que saem do meu coração doido pela tua ausência Em silêncio escuto meu coração chorar baixinho. No silêncio penso em ti No silencio sinto a falta de Ler mais…

Por Dejovu, Há
Crónicas e Textos

RUAS TORTAS

Autor: Sandra Azevedo Mello

E a andar por meu coração Descobri tantas ruas Tantos becos E ao percorrer estes caminhos Fiquei encantada e enamorada Eu não sabia, Destas ruelas sem calçadas E cada uma delas tão diferentes Mágico simplesmente mágico Estes caminhos que percorri No meu coração abusado Uns escuros, outros floridos. Outros só Ler mais…

Por Dejovu, Há
Crónicas e Textos

Felizes na doença

Autor: Walter Monteiro

Não agüentava mais o calor e fui tomar banho no terraço. Abri o chuveiro, sentei no chão e deixei a água escorrer pelo corpo, até refrescar. Só percebi o cochilo quando o vizinho, com a cara no muro, gritou: – Pauloooooo! Atende logo esse telefoneeeee! Levantei zonzo, fechei o registro, Ler mais…

Por Dejovu, Há
Crónicas e Textos

Casa Divina

Autor: Maria Cristina Tavares Seixas

Quero falar, com a parte divina que mora em mim. Queria expor o maior dos medos, a melhor esperança, colocar em contato direto todos meu melindre e insegurança. Não sei se foi bom crescer… o crescimento dói, nos faz assumir atitudes ate então só os “velhos” tomavam, como ter responsabilidades, Ler mais…

Por Dejovu, Há
Crónicas e Textos

Você me Mudou

Autor: Nirvaska

Temos tempo a suficiente? você nunca pode dizer que estou errada você não pode me julgar, não desse modo Nunca disse que era tarde para recomeçar Sempre disse que estaria do seu lado Mesmo quando não estava certa de seus atos Você virou marca em meus braços suor em minhas Ler mais…

Por Dejovu, Há
Crónicas e Textos

Manhã…

Autor: Lanna Agda

Ela vem se aproximando lentamente… Também lentamente, a consciência começa a despertar, cada pequeno som, uma ação. As gotas da chuva caem sobre o telhado Imaginando compor uma bossa nova, um samba canção. Que nada! É só a manhã fazendo sua higiene matinal. Enquanto uma andorinha mimoseia os desassossegados raios Ler mais…

Por Dejovu, Há
Crónicas e Textos

Turismo caseiro

Autor: Walter Monteiro

Uma boa terapia é, de vez em quando, ver a vida por outro prisma e olhar a cidade como se fosse à primeira vez. Reduz estresse, tem baixo custo e zera aborrecimentos. Seria mais ou menos como estivesse numa cidade estranha e saísse do hotel para conhecê-la. Vou dar um Ler mais…

Por Dejovu, Há
Crónicas e Textos

Os impulsos humanos

Autor: Gilberto Dantas

Já falei em crônica antiga sobre os mistérios do nosso cérebro, um verdadeiro mundo à parte e que os obsessivos cientistas estão quebrando a cabeça para compreendê-lo. Pois bem, a respeito destes mistérios, todos nós conhecemos, até de experiência própria, que volta e meia sentimos impulsos estranhos e inadequados socialmente. Ler mais…

Por Dejovu, Há
Crónicas e Textos

Feliz Ano Novo

Autor: walter monteiro

Feliz Ano Novo (seria cômico, se não fosse trágico) Minha mãe se estivesse viva, completaria 90 anos em 2008, mas infelizmente faleceu aos 69 anos. Morreu em março de 1987, de câncer, originado “não sei de quê”, surgido dois anos antes. Lembro de uma tarde, ao visitá-la, encontrei o grupo Ler mais…

Por Dejovu, Há
Crónicas e Textos

Chapeuzinho, quem diria…

Autor: Maria Paula Alvim

Chapeuzinho era chamada de Chapinha vermelha quando finalmente superou o traumático episódio da floresta. Graças aos avanços da tecnologia cosmética, seus cabelos, antes indomáveis e escondidos sob o capuz, balançavam soltos, lisos a vapor. Como toda garota boazinha que se preze, Chapinha adolesceu em graça, formosura e rebeldia – expressa Ler mais…

Por Dejovu, Há
Crónicas e Textos

Como agir?

Autor: Fábio Batista Fernandes

Como agir? Quando ficamos preocupados com algo indesejável que nos aconteceu, temos que antes de tudo, refletir sobre o que esse acontecimento significará na nossa vida daqui a algum tempo, pois, quase sempre, nada significará, porque tudo passa, o tempo engole tudo. Temos que aprender a resolver as coisas com Ler mais…

Por Dejovu, Há
Crónicas e Textos

Sou estupida porém verdadeira

Autor: Nirvaska

Sou estupida sim, e não vou sorrir para quem não quero. Debochada? Eu? Claro, essa é a minha profissão, e adoro ver seu olhar de morte quando te trato com estupidez. Simpática, com você? Só de década em década, então aproveite quando eu te sorrir. Sou rara, sou antipática, metida, Ler mais…

Por Dejovu, Há
Crónicas e Textos

Mulher…

Autor: Flávio Souza

Mulher é frágil ao pegar uma criança em seu colo maternal. Mulher é forte ao defender aqueles que ama. Mulher é escuridão ao cegar um homem de amor. Mulher é luz ao clarear o coração desse homem. Mulher é espinho ao proteger seu lar. Mulher é flor ao exalar seu Ler mais…

Por Dejovu, Há
Crónicas e Textos

Sabedoria

Autor: Flávio Souza

Quando ficamos presos ao passado ressentimos o que aconteceu como se estivéssemos lá. Afinal, estamos onde nossa mente está e muitas de nossas reações impulsivas das quais nos arrependemos depois nascem deste ressentimento. Ressentir é sentir de novo o que já passou, é dar as costas para o futuro e Ler mais…

Por Dejovu, Há
Crónicas e Textos

O Caminho

Autor: Flávio Souza

A atitude de aprender sempre é uma das maiores virtudes, pois nada ocorre por acaso. Tudo ocorre por uma razão e um fim, e isso nos é precioso. Não há fracasso. Há somente resultados, que podem ser positivos ou negativos, afinal, a semeadura é livre e a colheita é obrigatória. Ler mais…

Por Dejovu, Há