Todos os dias, um pedaço de música, uma estória curta, ou um poema…

Por Dejovu em

Todos os dias, um pedaço de música, uma estória curta, ou um poema morrem porque a sua existência já não se justifica no nosso tempo. E as coisas que num tempo foram consideradas imortais tornaram-se mortais outra vez, já ninguém as conhece. Mesmo que estas mereçam sobreviver.

Autor: Jelinek

Categorias: Reflexivas

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.