Frio e vazio. Só sinto demasiado os limites das minhas capacidades,…

Por Dejovu em

Frio e vazio. Só sinto demasiado os limites das minhas capacidades, limites estreitos, sem dúvida, a não ser que eu esteja inspirado à plenitude. E creio que até quando preso pela imaginação, só sou levado dentro destes limites estreitos, que, no entanto, deixo de sentir porque estou a ser levado. Porém, dentro destes limites há muito espaço para viver, e por essa razão eu vou provavelmente explorá-los até ao desprezo.

Autor: Franz Kafka

Categorias: Reflexivas

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.