«A» está muito cheio de si, julga-se bem adiantado na bondade, uma…

Por Dejovu em

«A» está muito cheio de si, julga-se bem adiantado na bondade, uma vez que ? evidentemente como um objecto cada vez mais sedutor ? se sente exposto a um número sempre maior de seduções, que até então lhe eram totalmente desconhecidas. A explicação certa, porém, é que nele se instalou um grande demónio, e uma infinidade de outros, menores, que vão servindo o maior.

Autor: Franz Kafka

Categorias: Reflexivas

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.