O primeiro amor: é a harpa do coração ainda não estreada, é o amor…

Por Dejovu em

O primeiro amor: é a harpa do coração ainda não estreada, é o amor infantil, cujos vagidos não têm pronuncia. É o amor e a religião, a religião e a poesia. Não venha algum, vanglorioso do seu cinismo, desmentir-me! O relapso, desmemoriado dos tempos em que creu e esperou, não se envergonhe do respeito religioso que lhe idealisara as suas primeiras paixões. Todo o homem é poeta!

Autor: Castelo Branco

Categorias: Amor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.