Cartas

Somente para você!

Autor: Adriana Leite

Minhas noites são vazias se você não esta… Meus dias são longos difíceis de suportar. A dor de ficar assim de não ter você perto de mim.É difícil de entender. Como pôde me julgar com tanto amor que tenho para lhe dar? Como pôde me deixar sofrer! Sofrimento sem fundamentos Ler mais…

Por Dejovu, Há
Crónicas e Textos

Lembranças

Autor: Walter Monteiro

O velho estava sentado no sofá, olhar distante e ruminando pensamentos. De vez em quando alisava a cabeça, relaxava e adormecia, ressonando alto. Ao lado, sobre a mesinha, o telefone preto e à frente, a velha televisão e os programas sem graça, dos anos sessenta. Uma brisa movia a cortina Ler mais…

Por Dejovu, Há
Amor

Sentimento sem nome …

Autor: Josy Gomes

Todo dia quando acordo penso em estar amando. Me pego te idealizando, lembrando de nossos momentos e tantas coisas que passamos juntos, sorrindo sozinha, me pego feliz. Sinto imensa vontade de estar ao seu lado sempre, de poder abraçá-lo e me sentir protegida, como sua menina. Desejo poder cuidar de Ler mais…

Por Dejovu, Há
Cartas

¡Que no quiero verla!

Autor: Rubens Jardim

quero que você viaje sempre e se não quiser voltar –que não volte. busque outros programas de preferência algum que seja mais extenso. e vá visitar os teus museus e viver nas regiões mais inóspitas: que tal o Musée du Panthéon National Haïtien? ou o Museu de Serra Leoa, em Ler mais…

Por Dejovu, Há
Curtas

O PIPOQUEIRO

Autor: Rubens Jardim

O pipoqueiro é o alquimista do milho. Com a carrocinha e o fogo, ele penetra no âmago das substâncias onde se agitam forças reais e forças imaginadas. Ele transforma uma porção inerte e alaranjada em um elixir branco saltitante mágico.

Por Dejovu, Há
Curtas

Poema do Avesso

Autor: Rubens Jardim

O que há em mim é a lenta preparação do que há em ti sombra segada sangrada e sagrada até nos olhos dos meninos que nasceram sem olhos vidência única (vide o verso) visão múltipla (vede o inverso) e tudo que está do outro lado do espelho.

Por Dejovu, Há
Desejos e Erotismo

Florescimento sexual

Autor: Rubens Jardim

Abaixo do teu umbigo existe uma caverna de rochas ígneas, magmáticas. dizem que elas são formadas de feldspato, quartzo, anfibolitos, mica e minerais preciosos. mas abaixo do teu umbigo eu não encontro nada disso: eu vivo a nascente e a foz simultâneas.

Por Dejovu, Há
Reflexão

A hora imóvel

Autor: Rubens Jardim

Tenho dúvidas se estou por dentro ou por fora mesmo na hora do amor. Pareço letra perdida à procura da palavra. Mas as palavras também se perderam dos usos cotidianos e da realidade . Elas escaparam do papel e criaram seus próprios espaços cênicos. Fala-se que as palavras se libertaram Ler mais…

Por Dejovu, Há
Curtas

Diz que me ama

Autor: Sandra Mello-Flor

Deixa-me em teus braços em silêncio E minhas mãos a percorrer teu corpo a te descobrir Encanta-me fascina-me arrasta-me para junto a ti Me faz caricias coloca-me no teu colo e me beija Deixa-me aninhar em ti me olha no riso de amar Embala-me bem de mansinho no teu respirar Ler mais…

Por Dejovu, Há
Amor

Guarda-me Amor

Autor: Sandra Mello-flor

Espero só que tu guardes Um pouco de mim no teu coração, Não tira todo o meu amor que te dei, Guarda este amor em qualquer lugar E sempre amor ele vai te fazer feliz Guarda amor só um pouquinho De todo o nosso amor de lua Das madrugadas a Ler mais…

Por Dejovu, Há
Crónicas e Textos

Daquilo que ainda não sei

Autor: Luis Dutra

Eu já previa que isso iria me acontecer pois tenho o costume de deixar tudo pra última hora. Trabalhos, compromissos, amores…Vendo uma imagem de dedicação quando na verdade usufruo do meu melhor quando a vida me sacode pelo colarinho. Por mais que eu seja participativo e quando me interessa um Ler mais…

Por Dejovu, Há
Amor

Xeque-mate

Autor: Luis Dutra

Sei que você deve estar somente passando os olhos por aqui, mas já aviso que ele foi feito pra você. Sim, eu sei exatamente que VOCÊ o está lendo, sei a cor dos seus olhos, do seu cabelo, sua idade e onde você mora. Mas também não sei muito. Isso Ler mais…

Por Dejovu, Há
Crónicas e Textos

Jogos de azar

Autor: Luis Dutra

– Luis, isso aqui não é um jogo. – Sim, foi um jogo. E nós três perdemos no final. “The love is a losing game” . Sim, o amor é um jogo de azar, Amy Winehouse está certa. Amor é um jogo onde as apostas estão em 10 contra 1 Ler mais…

Por Dejovu, Há
Crónicas e Textos

E segue o baile

Autor: Luis Dutra

Então que acabe aqui essa situação ridícula de fingir que não sou da tua conta porque meu cinismo se esgotou neste exato momento. Que as confissões sejam feitas, as fotos publicadas, as cartas entregues e o choro contido vaze. extravase, arrase. Que cada um carregue os poucos trapos que ainda Ler mais…

Por Dejovu, Há
Amor

Tudo o que eu queria te dizer

Autor: Luis Dutra

Transcrever o que os olhos querem dizer é uma tarefa muito difícil quando a verdade se mescla a saudade. Digo isso porque eu poderia dizer perfeitamente isto numa carta, mas meus olhos sentem falta dos teus. É como se os dedos trabalhassem a favor do desejo que sinto e então Ler mais…

Por Dejovu, Há
Reflexão

Pacto

Autor: Walter Costa

Sob a sombra de uma pequena árvore Deitado na grama fresca de orvalho Perdido em devaneios tolos E lunático em indagações efêmeras Avistei o longe aquela pequena A tal dos sonhos de juventude A qual todo homem já desejou Caminhava como que destraída Passos largos, quase deslizantes Ao sol claro Ler mais…

Por Dejovu, Há
Amor

Quando o amor se vai

Autor: Soélis Sanches

Quando o amor se vai, parte de nosso mundo desaba, e o que nos resta ? Quando o amor se vai, o mundo de nossos sonhos e fantasias vai junto com ele, certamente, nos restará a lembrança e a saudade daquilo que marcou nossa vida, e hoje partiu ! Uma Ler mais…

Por Dejovu, Há
Metáforas

O velho e o menino

Autor: Soélis Sanches

Era manhã, começava o raiar de um novo dia, resolvi ir até à janela do apartamento, e, então, eu vi um menino correndo pela calçada todo sorridente, seus pezinhos e suas mãozinhas encardidos pelas sujeiras eram sinais de que há muito tempo não viam um sabonete e uma água. No Ler mais…

Por Dejovu, Há
Metáforas

Aprendendo com as águias

Autor: Maria Aparecida Giacomini Dóro

De todas as aves, a que mais amo e admiro é a águia. Ela é usada como símbolo dos que confiam em Deus. Representa coragem e resistência. Acredito que, se balizássemos nossas vidas pelos princípios instintivos das águias, seríamos muito mais fortes, determinados, corajosos, confiantes, criativos. Experimentaríamos abundantemente a paz, Ler mais…

Por Dejovu, Há
Saudade

Ausência

Autor: Maria Aparecida Giacomini Dóro

Ausência… Por que vestes O véu da noite E desnudas minha alma? Por que gritas No silêncio E não ouves os meus lamentos? Por que insistes Ser presença Nos meus gélidos momentos? Ausência Eu preciso te dizer Que não aprendi viver Com tua amarga presença…

Por Dejovu, Há
Cartas

Nossa Historia

Autor: Camila Pires

Você me disse que não faria o mesmo que você fez, com seu relacionamento anterior… É você não fez… Mas também não é bem assim…você não consegue me entender… Você faz coisas que me magoam …e pra você são coisas bobas… Você demonstra que me ama…mas eu sinto que não Ler mais…

Por Dejovu, Há
Curtas

Amadurecer?

Autor: Laine RDS

Pensando bem acho que já me comformei com tudo Acho que estou crescendo. Um pouco tarde mas estou. Resolvi mudar o rumo Tomar jeito E amadurecer. Mas é melhor eu parar de falr antes que eu mude de ideia.

Por Dejovu, Há
Curtas

Crepúsculo

Autor: Rosalva

Sinta a magia do entardecer A caricia do vento suave de verão Observe a beleza do céu De um azul alaranjado É quando o dia se despede sorrindo E a noite chega cantando É quando nesse poema minúsculo Tenho a ousadia de tentar retratar O fenômeno chamado crepúsculo

Por Dejovu, Há
Metáforas

Água cortada

Autor: Fabio Batista Fernandes

Um longo período de estiagem mudou completamente a paisagem nas terras do bom José. José e sua família sentiram na pele o sofrimento causado pela falta d’água naquela região. Nunca antes foi visto um período tão longo sem chover uma única gota nas terras do bom José. Seus empregados, um Ler mais…

Por Dejovu, Há
Amizade

Aos meus Amigos

Autor: Autor Desconhecido

Meus amigos são todos assim: metade loucura, outra metade santidade. Escolho-os não pela pele, mas pela pupila, que tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante. Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo. Deles não quero resposta, quero meu avesso. Que me tragam dúvidas e angústias e Ler mais…

Por Dejovu, Há