O Espelho

Autor: Manoel Bandeira

Ardo em Desejo na tarde que arde! Oh, como é belo dentro de mim Teu corpo de ouro no fim da tarde: Teu corpo que arde dentro de mim Que ardo contigo no fim da tarde! Num espelho sobrenatural, No infinito (e esse espelho é o infinito?…) Vejo-te nua, como Ler mais…

Por Dejovu, Há

Poemeto Erótico

Autor: Manoel Bandeira

Teu corpo claro e perfeito, – Teu corpo de maravilha, Quero possuí-lo no leito Estreito da redondilha… Teu corpo é tudo o que cheira… Rosa… flor de laranjeira… Teu corpo, branco e macio, É como um véu de noivado… Teu corpo é pomo doirado… Rosal queimado do estio, Desfalecido em Ler mais…

Por Dejovu, Há

Ainda que mal

Autor: Carlos Drummond de Andrade

Ainda que mal pergunte, ainda que mal respondas; ainda que mal te entenda, ainda que mal repitas; ainda que mal insista, ainda que mal desculpes; ainda que mal me exprima, ainda que mal me julgues; ainda que mal me mostre, ainda que mal me vejas; ainda que mal te encare, Ler mais…

Por Dejovu, Há

O chão é cama

Autor: Carlos Drummond de Andrade

O chão é cama para o amor urgente, amor que não espera ir para a cama. Sobre o tapete ou duro piso, a gente compõe de corpo e corpo a úmida trama. E para repousar do amor, vamos a cama.

Por Dejovu, Há

Me entrego pra você

Autor: Quintana

Me leva por caminhos de amor e prazer Se inflame na chama do meu corpo Me sufoca Me enrosca De forma natural se entregue Me pega Me laça Me abraça Vem me induzir aos seus anseios e aos meus desejos tão loucos que aos poucos vão nos consumindo de tanto Ler mais…

Por Dejovu, Há

Meu amor

Autor: Marcos Woyames de Albuquerque

Tua boca. Teu beijo insandescente! Teu seio. Desafio demente! Teu ventre. Abrigo premente! Tua boca. Meu beijo. Teu seio. Despertar do desejo Teu ventre. Meu insejo! Em tua boca me acalmo, Em teu seio me agito, Em teu ventre me guardo, Em teu corpo me abrigo! Sem tua boca, Sem Ler mais…

Por Dejovu, Há

Me empresta seus lábios

Autor: Marcos Woyames de Albuquerque

Me empresta seus lábios, deixe-os colados aos meus. Me empresta seus olhos deixe-os ver apenas os meus Me empresta seus braços deixe-os envoltos em meu corpo. Agora me aperta deixe fluir toda minha energia. Absorva toda a força do meu amor Me transmita toda a força do seu amor. Cada Ler mais…

Por Dejovu, Há

Me dá um beijo?

Autor: Marcos Woyames de Albuquerque

Me dá um beijo? Mas não quero um beijo qualquer. Quero um beijo bem gostoso, com teu gosto de mulher Quero um beijo que me excite. Que me faça te desejar. Quero um beijo que me agite. Que me mostre teu jeito de amar. Quero um beijo de emoção. Que Ler mais…

Por Dejovu, Há

Inconfesso Desejo

Autor: Carlos Drummond de Andrade

Queria ter coragem Para falar deste segredo Queria poder declarar ao mundo Este amor Não me falta vontade Não me falta desejo Você é minha vontade Meu maior desejo Queria poder gritar Esta loucura saudável Que é estar em teus braços Perdido pelos teus beijos Sentindo-me louco de desejo Queria Ler mais…

Por Dejovu, Há

Desígnios

Autor: Bruna Lombardi

Alguém pode me dizer se estava prevista na palma da minha mão esta paixão inesperada se já estava escrita e demarcada na linha da minha vida se fazia já parte da estrada e tinha que ser vivida ou foi um desgoverno repentino que surpreendeu os deuses, todos os que desenham Ler mais…

Por Dejovu, Há

Dar não é Fazer Amor

Autor: Luís Fernando Veríssimo

Dar é dar. Fazer amor é lindo, é sublime, é encantador, é esplêndido, mas dar é bom pra cacete. Dar é aquela coisa que alguém te puxa os cabelos da nuca, te chama de nomes que eu não escreveria, não te vira com delicadeza, não sente vergonha de ritmos animais. Ler mais…

Por Dejovu, Há

Dança do Amor

Autor: Joe

Suavemente seu corpo me enlaçou com os lábios sua alma nos meus depositou o calor dos seus desejos os meus arrebatou num crescente seu beijo caliente meu lábio esmagou seu corpo no meu colou meus botões desabotoou meu peito acariciou e a desabrochei como uma flor Nossa pele se tocou Ler mais…

Por Dejovu, Há

Corpo Adentro

Autor: Marina Colasanti

Teu corpo é canoa em que desço vida abaixo morte acima procurando o naufrágio me entregando à deriva. Teu corpo é casulo de infinitas sedas onde fio me afio e enfio invasor recebido com licores. Teu corpo é pele exata para o meu pena de garça brilho de romã aurora Ler mais…

Por Dejovu, Há

Corpo

Autor: Suzana

Faz do meu corpo sua grande criação! Toma-o como se fosse um pintor Deixando nele as marcas da sua inspiração Com pinceladas do seu calor Na minha pele deixe os traços do prazer E na alma as cores da felicidade Personifique em minha carne seus desejos Faz do meu corpo Ler mais…

Por Dejovu, Há

De Cien sonetos de amor

Autor: Pablo Neruda

Tenho fome de tua boca, de tua voz, teus cabelos e pelas ruas vou sem me nutrir, calado, não me sustenta o pão, a aurora me desconcerta, procuro o líquido som de teus pés pelo dia. Faminto estou de teu sorriso resvalado, de tuas mãos cor de furioso celeiro, tenho Ler mais…

Por Dejovu, Há

Cinco Sentidos

Autor: Simone Soares

Quero que me tenha Com os cinco sentidos : Mãos roçando pele e pêlos, Dedos tateando vales e relevos, Boca sentindo o gosto de outra boca De corpo, de sucos inimaginados. Cheiros doces, acres, De amor, de paixão. De suor, de sal, de sol. Quero que me tenha Com os Ler mais…

Por Dejovu, Há

Carne Crua

Autor: Andre Luis Aquino

Pele branca, nua Escorrendo pela boca Louca Sedenta de loucura Dura Autofagia dos corpos Que vão se devorando Dentro e fora do normal Em toda conjunção carnal Todo homem é João E todas mulheres são Maria Pele morena, quente Sabor al dente O tempo paralisado Abre fendas Desembainha espadas Sinto Ler mais…

Por Dejovu, Há

Canção da Rameira

Autor: Oswaldo Montenegro/Mongol

Clareira de capim queimado Cheiro de coisa que ardeu Resto de suor umido Corpos abraçando o chão Louca me mordendo a carne Me trincando os dentes Me roendo as forças Me fazendo escravo Do que eu mais possuo O sol castigando E eu desesperado Te peço desculpas Pelo corpo sujo Ler mais…

Por Dejovu, Há

Busca e Encontro

Autor: Marcos Woyames de Albuquerque

Se me perguntares se te fui fiel? Responderei que sim. Se me perguntares quantas bocas beijei? Sem pensar na resposta, direi não sei. Quantos corpos amei? Não respondo. Não responderei. Não foram importantes, não os contei. Mil bocas, mil corpos, Mil vidas, mil noites. Não pude ver o que quis. Ler mais…

Por Dejovu, Há

Beijo Eterno

Autor: Olavo Bilac

Quero um beijo sem fim, Que dure a vida inteira e aplaque o meu desejo! Ferve-me o sangue. Acalma-o com o teu beijo, Beija-me assim! O ouvido fecha ao rumor Do mundo, e beija-me, querida! Vive só para mim, só para a minha vida, Só para o meu amor! Fora, Ler mais…

Por Dejovu, Há

Apenas Mulher

Autor: José Cardoso

Um olhar que ilumina, no sabor mistura fina, de exótico manjar, que transmite no beijar, com ares de moça menina, seu sorrir me contamina, seu perfume me domina, fragrância que alucina, fazendo desabrochar, cheiro de rosas no ar…… Traz no corpo o poder, de fazer ensandecer, um macho desavisado, e Ler mais…

Por Dejovu, Há

Apaixonada Demência

Autor: Simone Lucinaro

Perdoe-me esta tentativa de varrer-te a intimidade, de tentar penetrar-te, invadindo os teus ocultos espaços… Demência de quem ama o brilho de um olhar e, através dele, viaja para dentro de seu próprio ser. A imagem tua espelha a minha e, num convite excitante, irresistível, cálido, chama-me a desvelar-me através Ler mais…

Por Dejovu, Há

Amor sem te ter

Autor: Marcos Woyames de Albuquerque

Como lança atirada pelo guerreiro, Atiro-me em busca do teu amor. Com palavras lançadas ao vento, Grito sem perder o fervor. Como bala que atinge seu alvo, Burlo a distância entre nós. Com paixão, com ternura e afeto, Faço-me amor, imaginando-nos sós. Tão sozinho, sem nunca estar só, Imagino-te junto… Ler mais…

Por Dejovu, Há