47274 Dejo...Vus


   Orkut

   RSS Geral

  Estamos no Hi5

 



Lojas Online SEO Web Marketing CMS




Alma minha gentil, que te partiste

 

Alma minha gentil, que te partiste
Tão cedo desta vida descontente,
Repousa lá no Céu eternamente,
E viva eu cá na terra sempre triste.

Se lá no assento etéreo, onde subiste,
Memória desta vida se consente,
Não te esqueças daquele amor ardente
Que já nos olhos meus tão puro viste.

E se vires que pode merecer-te
Alguma cousa a dor que me ficou
Da mágoa, sem remédio, de perder-te,

Roga a Deus, que teus anos encurtou,
Que tão cedo de cá me leve a ver-te,
Quão cedo de meus olhos te levou.
2007/05/07 enviada por WebMaster

Autoria de Luís Vaz de Camões
Mensagens de Autores Famosos

Comentários a este Texto


Enviado em 2008-10-02 por Aderito Martins
O mais belo poema de amor que conheço.

Enviar Este Texto

Enviar a alguém

De:  
Nome E-mail
 
Para:  
Nome E-mail
 
Nome E-mail
 
Nome E-mail
 
Nome E-mail
Pretendo registar e-mails de conhecidos na newsletter
Será enviado um link da página deste artigo para o e-mail que indicar como destino.

 

 

Votar

Avalie este artigo

 

 



Nome
E-mail

Este voto só ficará contabilizado depois de fazer clique no link que lhe será enviado já a seguir para o e-mail indicado. Como tal garanta que o seu e-mail está válido e operacional, se não receber o nosso e-mail verifique os seus filtros de SPAM, ou a caixa de Lixo/Trash do seu cliente de e-mail.

 

Comentar Texto

Faça um comentário

Comentário

Nome
E-mail

Este comentário só ficará válido depois de fazer clique no link que lhe será enviado já a seguir para o e-mail indicado. Como tal garanta que o seu e-mail está válido e operacional, se não receber o nosso e-mail verifique os seus filtros de SPAM, ou a caixa de Lixo/Trash do seu cliente de e-mail.